NEP Ribeirão NEP Ribeirão
-->

Terapia Familiar

O AMOR ESTÁ NA REDE



Elenice Alves Gomes

Esse foi o título da Revista Revide de nº3, ano 28, que é publicada semanalmente em Ribeirão Preto/SP, com distribuição gratuita: "O amor está na rede". Na qualidade de entrevistada que fui pela jornalista responsável pela matéria, fiz algumas referências que publico aqui.

O assunto diz respeito ao uso das redes sociais como ferramenta para quem quer se acasalar. O termo redes sociais não é novo e já foi bastante estudado por alguns autores, especialmente por Jacob Levy Moreno, o criador do Psicodrama, na primeira década do século XX, época que ainda não havia internet. Ao estudo qualitativo e quantitativo de relacionamentos, Moreno denominou Sociometria. Hoje, com o avanço da tecnologia, surge uma infinidade de ferramentas, sejam elas sites ou aplicativos que facilitam os relacionamentos humanos de maneira geral, que passaram a ser chamadas no senso comum também de redes sociais.

Na palma da mão, com um ou poucos cliques em smartfones ou notebookes é possível acessar sites de relacionamentos amorosos, como por exemplo o Par Perfeito ou aplicativos como o Tinder, Lulu, Duego, Meetmoi e Blendr (esses dois últimos disponíveis apenas para iOS e Android). O resultado será positivo ou negativo, dependendo de como cada usuário faz uso da ferramenta.

A exposição demasiada e feita de maneira impulsiva pode acarretar experiências desastrosas. Isto porque, o mundo virtual vivido de forma coletiva, é uma experiência nova na história da humanidade, tendo no Brasil no máximo duas décadas. Infelizmente não existe aqui uma jurisprudência sobre o assunto e nem mesmo um código de ética definido para as redes sociais virtuais. Existem os "modismos" no universo da internet que passam pelo ciclo curiosidade, êxtase, uso e desuso. O Facebook, por exemplo, conseguiu suplantar o Orkut.

Em cartaz nas redes de cinema nacional, o filme "Ela", um dos concorrentes ao Oscar desse ano de 2014 revela a triste realidade de um relacionamento exclusivamente virtual. O enredo se resume a um homem descasado que se apaixona por uma voz feminina em seu Sistema Operacional que algum tempo depois é extinto. Moral da história: os relacionamentos correm risco de se acabarem, seja no plano real, fictício ou virtual.

Ainda o bom senso nos diz que os relacionamentos reais é que podem ser satisfatórios porque nada virtual substitui o velho e bom abraço entre duas pessoas, em que é capaz de liberar o importante hormônio do amor, a ocitocina.



NEP RIBEIRÃO

Endereço: Rua Garibaldi, 3190 - Alto da Boa Vista - CEP: 14025-190 - Ribeirão Preto - SP

Fone/FAX: (16) 3911-5038