NEP Ribeirão NEP Ribeirão
-->

Jacob L. Moreno

Vídeo postado por Rogério Duartti no XVII Congresso Brasileiro de Psicodrama e Encontro Latinoamericano de Psicoterapia de Grupo e Processos Grupais


Jacob Levy Moreno

Jacob Levy Moreno, de raízes romenas, turcas, judias, cristãs e austríacas, nasceu em 18 de maio de 1889, à tarde, em sua própria casa, em Bucareste, Romênia. A confusão entre as datas 06 de maio e 18 de maio é devido à mudança no calendário romeno. Mas o ano de 1889 é confirmado em sua certidão de nascimento.Confirmou a profecia feita por uma cigana logo no seu primeiro ano de vida: foi um grande homem, sábio, bondoso, amado, venerado e odiado. Segundo suas palavras, não eram as suas idéias alvo de controvérsias, elas até que eram aceitas; a controvérsia era ele próprio.

A história do nascimento de Moreno é cercada de mitos, significados, significantes e verdades psicodramáticas, assim denominadas por ele mesmo. O interessava mais a realidade subjetiva e poetizada do que a realidade factual pura e simples; era um praticante incansável de espontaneidade e criatividade. E também um catalisador e estimulador disso nas outras pessoas.

O fascínio pela idéia de Deus o acompanhou desde pequeno, ficando famosa sua aventura de Godplaying. Pela vida afora, foram muitos os episódios que o fizeram prender-se aos seus sonhos de que era, realmente, Deus; um verdadeiro godplayer. Era o filho mais velho de um pai turco e uma mãe romena, embora ambos tivessem ascendência sefardim*.

O sucesso de Moreno, suas idéias e obra devem-se, em grande parte, à sua musa e última mulher, Zerka. Além de tantos papéis que exercia na vida dele, era uma pacificadora de suas lutas constantes, confrontações e controvérsias. Moreno soube reconhecer a enorme importância de Zerka para ele, em particular, e para o Psicodrama, em geral. Com ela, ele aprendeu o reverso do Godplayer – a humildade.

“As palavras do pai”, livro publicado em 1920, foi o mais importante para o próprio Moreno e confirmado pelas mulheres mais significativas de sua vida: Marianne Lörnitzo e Zerka; ele contém a essência de seu ensinamento sobre espontaneidade e criatividade.

1936 é a data mais importante da vida de Moreno, do ponto de vista histórico. Foi concedido a ele o certificado para abrir o Beacon Hill Sanatorium, rebatizado em 1951 de Moreno Sanatorium. Do ponto de vista psiquiátrico, Moreno rompeu com os tratamentos ortodoxos, inaugurando sua nova prática, tornando-se novamente ator (resgatando sua fase teatral), pregador (fase mística) e autor (fase científica). Espontaneidade, criatividade e Encontro foram sempre suas palavras-chave. Nessa fase, o psicodrama começou a ter vida própria, com uso sistemático de egos auxiliares e um diretor orientando o protagonista. Beacon foi um paradigma para a psicoterapia, que usava o psicodrama como principal ferramenta, uma escola para a formação de psiquiatras, psicólogos, enfermeiras, trabalhadores sociais e educadores, que fariam um percurso completo para a aquisição da necessária capacitação em diagnóstico, métodos de tratamento, epistemologia e ética. O propósito era criar um ambiente que abarcasse de forma total a promoção da saúde mental individual e social.

Em 1967 o hospital foi fechado, mantendo-se Beacon somente nas funções de ensinar e publicar. À medida que Moreno reduzia sua capacidade para atender a demanda de compromissos, Zerka foi assumindo a liderança, tornando-se uma figura consolidada no mundo da psicoterapia de grupo e do psicodrama. Beacon foi indubitavelmente um sucesso, cumprindo seu papel histórico.

Moreno foi muito prolífero na criação de teorias e métodos inovadores e também na fundação de instituições, órgãos e associações de uma nova categoria profissional que sempre fazia insurgir. Paradoxalmente, aquele que se opunha às conservas culturais, via-se obrigado a criar comitês, currículos, diplomas, ou seja, precisava formalizar suas idéias para que fossem aceitas socialmente e no meio acadêmico. Para isso, foi um peregrino constante durante toda sua vida, à guisa de Jesus ou de seu próprio pai, um viajante contumaz.

No final de sua vida, teve o reconhecimento oficial de todo seu percurso, desde a Universidade em Viena onde recebeu um diploma honorário, passando por Bad Vöslau, lugar em que uma placa foi descerrada na rua Maithal nº. 4. Também recebeu muitas homenagens e condecorações na Espanha e nos Estados Unidos.

Morreu calma e suavemente em maio de 1974 em Beacon, ao lado de um de seus alunos e de sua enfermeira. Deixou um filho, Jonathan, de seu casamento com Zerka e uma filha, Regina Moreno, de seu casamento com Florence Bridge.

*Diz-se dos emigrantes que se identificaram com a Península Ibérica; judeu descendente dos primeiros israelitas de Portugal e da Espanha, expulsos respectivamente em 1496 e 1492. (Ferreira, 1986).

...........................................................................................................................................................

Esse texto foi extraído de artigo “O criador do Psicodrama: uma síntese biográfica” escrito por ELENICE ALVES GOMES e publicado na Revista da FEBRAP Vol. 13 Número 2, ano 2005.

NEP RIBEIRÃO

Endereço: Rua Garibaldi, 3190 - Alto da Boa Vista - CEP: 14025-190 - Ribeirão Preto - SP

Fone/FAX: (16) 3911-5038